China novamente em lockdown

Xian, China China Daily via REUTERS
Foto: Xian, China, China Daily via REUTERS

Desde o início da Pandemia, a China registrou nessa semana seu maior numero de casos de COVID com casos reportados em mais de metade de suas províncias. População novamente enfrenta confinamentos e novas restrições para conter o seu avanço.

Devido nova alta essa semana, há expectativa que haja grande impacto na movimentação de alguns portos. Alguns portos relacionados abaixo, devem sofrer queda de aproximadamente 30-40% no volume esperado para embarques.

As autoridades locais já tomaram várias medidas que variam, de região para região.

Em Shenzen, transporte público de ônibus e metro está interrompido desde 14 de Março. As fabricas localizadas nessa região reduziram sua produtividade com menor quantidade de pessoas trabalhando ou fecharam suas operações. Há também uma grande restrição de circulação de caminhoneiros, fábricas fora desse perímetro não permitem o acesso de caminhões vindo de Shenzen. Grande maioria dos trabalhadores esta em regime home office ate 20/03.

Em Shanghai, escolas estão fechadas desde 12 de Março e sem ainda data prevista de reabertura. As fabricas, boa parte concentradas na região de Jiangsu e Zhejiang, também enfrentam restrições. Motorista de caminhões precisam testar negativo 48 horas antes de migrar de uma província para outra, o que reduz a disponibilidade de veículos para atender as demandas diárias de transporte das fabricas ao porto.
Grande maioria dos trabalhadores esta em regime home office ate 18/03.

Em Ningbo, a situação é melhor, no entanto as autoridades locais estão atentas para implementar novas restrições, se necessário, a qualquer momento.

Em Tianjin, estradas estão bloqueadas e motorista de caminhões também devem realizar testagem com antecedência de 48 horas para seguir com seus transportes de uma província para outra. Isso tem feito com que a oferta de motoristas disponíveis para realizar viagens de distância maior esteja reduzida.

Os impactos devem ser sentidos na cadeia global de suprimentos, com interrupção da produção e fornecimento de muitas mercadorias. Podemos esperar atrasos nas exportações e importações. Exportadores relatam atraso nas entregas de mercadorias para embarque por não conseguir disponibilidade de caminhão para transporte de suas cargas e contêiners.

Há uma diminuição de ritmo, no entanto as operações em terminais e portos seguem operando, algumas áreas têm bloqueio de circulação.

Confira atualizações sobre a situação:

Atualização sobre lockdown na China

Fontes: 
www.defesanet.com.br
time.com
www.cnbc.com

E-ticaret SEO

- eskişehir escort - escort eskişehir - mersin escort - escort izmir - bursa escort bayan

Share This

Copy Link to Clipboard

Copy